Polícia implodirá gruta onde corpo de Tim Lopes foi queimado

A polícia vai implodir uma pequena gruta existente no alto do complexo de favelas do Alemão, na Penha, zona norte do Rio. O lugar, conhecido como "forno de microondas", era usado por traficantes para queimar os corpos de suas vítimas. O jornalista Tim Lopes foi uma delas. Na quinta-feira, uma equipe do Esquadrão Anti-Bombas esteve no local, a pedido do comandante do 16.º Batalhão da PM (Olaria), coronel Lourenço Pacheco. Os peritos foram avaliar a quantidade de explosivo necessária para que a implosão seja feita com segurança. Ainda não há data definida para a operação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.