Polícia indicia por latrocínio três suspeitos pela morte do jogador William

Meia-atacante do Corinthians, emprestado para o América, foi assassinado com tiro no peito em Belo Horizonte

Marília Lopes, Central de Notícias

16 de fevereiro de 2011 | 10h33

SÃO PAULO - A Polícia Civil indiciou os três suspeitos de matar o jogador William Morais, de 19 anos, por latrocínio em Minas Gerais. O atleta do Corinthians, emprestado para o América-MG, foi morto durante uma tentativa de assalto no início do mês, em Belo Horizonte.

 

Abordado por três rapazes que tentaram lhe tomar uma correntinha de ouro, William, assustado, tentou voltar para a festa e foi atingido por um tiro no tórax. Chegou a ser socorrido, mas não resistiu ao ferimento e morreu ainda no local.

 

O inquérito que investiga a morte do jovem foi concluído e será entregue ao Ministério Público nesta quarta-feira, 16. Segundo a polícia, os três suspeitos estão presos no Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) São Cristóvão, na capital mineira.

 

William Morais chegou ao América-MG no dia 10 de janeiro e atuou três vezes pelo time mineiro, sendo relacionado como reserva em outro jogo. Formado nas categorias de base do Corinthians, o meia-atacante estava emprestado até o final da temporada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.