Polícia indicia suspeito de incitação ao nazismo no Rio

Durante uma festa universitária realizada dentro do Clube Israelita Brasileiro, o estudante de 23 anos teria exibido diversas vezes uma tatuagem de uma cruz suástica que tem na coxa esquerda

Bruno Boghossian e Pedro Dantas, O Estado de S. Paulo

09 de fevereiro de 2011 | 18h25

RIO - A Polícia Civil do Rio indiciou nesta quarta-feira, 9, um jovem suspeito de incitação ao nazismo durante uma festa universitária realizada dentro do Clube Israelita Brasileiro. No evento, realizado no dia 13 de dezembro, o estudante Luiz Vinícius Cosenza, de 23 anos, exibiu diversas vezes uma tatuagem de uma cruz suástica que tem na coxa esquerda, o que foi encarado pelos investigadores como uma "afronta claramente antissemita".

O jovem foi indiciado com base na Lei do Crime Racial (7.716/89), que prevê prisão de três a cinco anos e multa para casos de discriminação religiosa em que há exibição de símbolos "que utilizem a cruz suástica para fins de divulgação do nazismo". Cosenza prestou depoimento hoje e responderá em liberdade. Outros dois jovens que acompanhavam o estudante na festa foram considerados envolvidos no crime e, segundo o delegado Antenor Martins, da 12ª Delegacia de Polícia (Copacabana), também serão indiciados. A polícia também fez buscas em três endereços, e apreendeu computadores e revistas alusivas ao nazismo.

"Nos computadores, encontramos diálogos e fotografias de sites de relacionamento, além de revistas da Gestapo", disse o delegado, referindo-se à polícia secreta alemã, que perseguia grupos considerados inimigos pelo regime nazista, inclusive judeus. Um dos jovens alegou que o material apreendido era usado para a análise táticas de propaganda do nazismo durante o curso de publicidade.

O delegado responsável pela investigação afirmou que a polícia vai aplicar todo o rigor da lei para evitar movimentos ou atitudes nazistas. O chefe da Polícia Civil do Rio, Allan Turnowski, é judeu e integrante da terceira geração de uma família que escapou do nazismo.

Tudo o que sabemos sobre:
indiciamentopolícianazismofestaRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.