Polícia interrompe festa no Ceará com bingo que 'sorteava mulher'

Organizadores foram indiciados e vão responder por crime de incitação à prostituição; mulher afirmou desconhecer que seria 'prêmio'

CARMEN POMPEU ESPECIAL/ESTADÃO, O Estado de S. Paulo

09 Julho 2016 | 10h11

FORTALEZA - Um engradado de cerveja e uma mulher seriam os "prêmios" de um bingo que aconteceria amanhã, na cidade de Barbalha, no Cariri cearense. Após denúncia feita por movimentos feministas, a chácara onde seria realizada a festa foi fechada, nesta sexta-feira (8), pela polícia.

De acordo com o delegado de Barbalha, Júlio Agrelli, a mulher que seria sorteada disse que não sabia da transação. Natural do Rio Grande do Norte, a garota que se apresenta como modelo e admite fazer programas, disse à polícia que foi chamada para ser atração principal da festa, mas desconhecia que seria usada como prêmio.

Camila Silveira, titular da Coordenaria Especial de Políticas Públicas para Mulheres do Ceará, disse ter ficado indignada com o caso. "Enquanto mulher, senti revolta", comentou, criticando a forma como a mulher é tratada, "como mercadoria".

De acordo com o material de divulgação, o bingo teria a participação limitada a 100 pessoas, e cada um deveria desembolsar R$ 100 pela cartela. No anúncio, uma mulher seminua é apresentada como o prêmio principal e o engradado de cerveja seria o segundo prêmio.

De acordo com a polícia, os organizadores foram indiciados e vão responder por crime de incitação à prostituição.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.