Polícia investiga assassinato de gay em Marimbondo

O homossexual José Márcio dos Santos Almeida, de 33 anos, que foi apedrejado e agredido a golpes de cassetete há uma semana em uma praça da cidade de Marimbondo, a cerca de 80 quilômetros de Maceió, faleceu na madrugada desta quarta-feira na Unidade de Emergência de Maceió, onde estava internado.Ele não resistiu aos ferimentos provocados pela agressão que sofreu de um grupo de rapazes que, por volta da meia-noite do dia 27 último, o espancaram. As agressões contra Almeida estão sendo investigadas pelo delegado de Marimbondo, Ailton Cavalcanti. Até agora, ele só tem suspeitos, mas ninguém foi preso.O presidente do Grupo Gay de Alagoas e da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Travestis (ABGLT), Marcelo Nascimento, disse, nesta quinta-feira, que enviou ofício ao governador do Estado, Ronaldo Lessa, e ao secretário de Defesa Social, Antonio Arecitto, pedindo rigor nas investigações.Segundo Nascimento, proporcionalmente Alagoas só perde para Pernambuco em número de homossexuais assassinados. No ano passado foram assassinados no Estado quatro homossexuais.Para Marcelo Nascimento, a agressão contra José Márcio foi uma das mais brutais dos últimos anos em Alagoas e deixou chocada a população da cidade de Marimbondo.Há comentários na cidade de que esses rapazes cometeram o crime por pura perversidade, já que a postura de José Márcio na cidade era de um rapaz decente e de boa conduta moral. O homossexual foi sepultado na cidade nesta quarta-feira em clima de grande comoção e protestos.

Agencia Estado,

04 de abril de 2002 | 21h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.