Polícia investiga denúncia de venda de crianças na Paraíba

A pedido do Ministério Público, a Polícia da Paraíba abriu inquérito para investigar denúncias da venda de duas crianças pela dona de casa Maria do Socorro Alves de Andrade, 44 anos, residente no distrito de Galante, no município de Campina Grande. A venda teria sido feita ao empresário português Joaquim Tomás Corujo de Sousa e sua mulher, a paraibana Kelly Samara do Nascimento, que moram em João Pessoa.O português teria comprado uma menina de um ano e um menino de três anos por R$ 1,1 mil. A mãe negou ter vendido os filhos, mas confirmou ter recebido o dinheiro e entregue as crianças ao casal, conforme depoimento dado por ela à Promotoria da Infância e da Juventude de Campina Grande, na semana passada. No depoimento, Maria do Socorro disse que usou o dinheiro para pagar algumas dívidas e para comprar alimentos. Ela disse que não se arrepende de ter entregue os filhos e afirmou que se desfez das crianças por não ter condições de criá-las.Na quarta-feira, 25, em depoimento na Delegacia da Infância e da Juventude de João Pessoa, o casal negou ter comprado as crianças. "Nós oferecemos uma ajuda à mãe das crianças. Nós pagamos seis meses de aluguel de uma casa para ela e demos uma ajuda para a feira. Isso não teve nada a ver com venda", disse Sousa, que pretendia adotar as crianças. A menina permanece provisoriamente com o casal e o menino foi levado para a casa do pai.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.