Polícia investiga divulgação de fotos pornôs de adolescente

A polícia de Ipuã, cidade com cerca de 11 mil habitantes na região de Ribeirão Preto, investiga há duas semanas a distribuição, por e-mail, de quatro fotos pornográficas, envolvendo uma adolescente de 17 anos. A adolescente B.C.O.S., de 17 anos, que trabalha numa loja de roupas, ficou surpresa ao saber, por boatos, que estavam sendo divulgadas fotos suas por e-mails, e até por CDs gravados e distribuídos pela cidade. Ela avisou a mãe, que, após conseguir a cópia das imagens do e-mail de um dos freqüentadores de uma lan house, fez queixa policial. Os 19 computadores que estavam na lan house Opção, de onde teriam sido distribuídas as fotos, foram apreendidos para a perícia técnica da polícia, que ainda não ficou pronta. A polícia investiga o caso, pois a divulgação de fotos pornográficas de menores é crime. O delegado Márcio Macedo, que cuida do caso, fez a apreensão dos computadores. Segundo Antonio Carlos Salgado, que há dois anos montou a lan house para o filho Rodrigo, o estabelecimento "foi o bode expiatório do episódio", pois está fechado desde a apreensão dos computadores - dois seriam consertados para um cliente. Não há previsão da devolução dos equipamentos.As quatro fotos distribuídas pela cidade mostram a adolescente praticando sexo oral com um homem, que, por comentários na cidade, seria do filho de um rico fazendeiro local. As imagens teriam sido feitas pela câmera de um telefone celular, num motel, e repassadas a um amigo do rapaz, que teria, então, feito a divulgação por e-mail.A garota, eleita miss da cidade em 25 de março, garante que as fotos são montagens e que não conhece quem é o homem que está nas imagens. A divulgação de fotos pornográficas de menores pode resultar em condenação que varia de dois a seis anos de prisão.

Agencia Estado,

29 de abril de 2006 | 16h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.