Polícia investiga furto de cadáveres no Rio Grande do Sul

Uma série de violações de túmulos no cemitério de Sapucaia do Sul está intrigando a polícia gaúcha. Os ladrões já atacaram 12 vezes neste ano e sempre deixam de lado objetos de valor encontrados nas sepulturas, preferindo levar as ossadas. Depois de uma ocorrência em janeiro, os restos mortais de uma pessoa foram encontrados num terreno do centro da cidade, que fica na região metropolitana de Porto Alegre. Para o delegado Leonel Baldasso é possível que os crânios sejam utilizados em rituais de magia negra. A segurança do cemitério foi reforçada nesta semana com a colocação de dois guardas municipais no local.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.