Wilton Júnior/AE
Wilton Júnior/AE

Polícia investiga furto de passageira que morreu no Rio

US$ 8 mil de mulher que morreu após desembarcar sumiram; delegada apura possível omissão de socorro

Clarissa Thomé, O Estado de S. Paulo

26 de outubro de 2009 | 14h31

A Delegacia do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (DAIRJ), da Polícia Civil, abriu inquérito nesta segunda-feira, 26, para investigar o furto de US$ 8 mil que a brasileira Maria Petrúcia Ribeiro da Silva, 68 anos, trazia dos Estados Unidos. O registro do sumiço do dinheiro foi feito há pouco pela filha dela Sandra Williams que chegou no domingo ao Rio para acompanhar o caso. Maria sentiu-se mal durante o voo JJ 8079 (Nova York-Rio) da TAM e morreu logo após desembarcar em circunstâncias ainda desconhecidas.

 

Veja também:

linkPassageira passa mal em voo e morre ao desembarcar no Rio

 

A companhia aérea disse que informou a Infraero sobre o mal estar de uma passageira que necessitaria de atendimento médico no desembarque. A empresa responsável pelo aeroporto disse que só foi comunicada após o pouso.

 

"Ela estava com US$ 8 mil dentro de uma sacolinha que ela cortou e costurou. Eles rasgaram, tiraram a carteira de motorista dela, todos os cartões de crédito... Só tem mesmo o passaporte brasileiro, o passaporte americano e as besteirinhas que ela trazia dentro da bolsa. Tinha uma carteirinha com US$ 10", disse Sandra à TV Globo, no domingo.

 

A delegada Teresa Pezza vai pedir o registro das conversas entre piloto e torre para apurar uma possível omissão de socorro da companhia aérea ou da Infraero.

 

(Matéria atualizada às 20h05)

Tudo o que sabemos sobre:
RioTAM

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.