Polícia investiga "leilão" de virgem em BH

A Polícia Civil de Belo Horizonte abriu inquérito para investigar o dono de um pensionato e suposto prostíbulo que estaria fazendo "leilão" de mulheres virgens, por meio dos classificados de um importantejornal de Minas. Segundo a delegada Maria Amélia Silva, que apura o caso, CosmeMendes Filho, cujo pensionato funciona no bairro Barroca, Zona Oeste, oferece nosanúncios uma "novidade". Diz que tem algo "para homens que sempre quiseram", com"lance mínimo de R$ 1.000,00".Em contatos telefônicos com Cosme, os interessados descobriam que ele oferecia umavirgem, identificada como Vanessa, para um encontro sexual com quem fizesse a melhoroferta. Maria Amélia informou que, no pensionato, foram apreendidos ontem,documentos e objetos. Além do dono, foram detidas três mulheres que estavam no locale confirmaram trabalhar como prostitutas. Todos foram ouvidos e liberados.Cosme negou o "leilão", mas confessou que agencia mulheres. "Quando falo lance de R$1.000,00 estou me referindo ao preço do programa", disse. De acordo com a delegada,ele deverá ser indiciado por favorecimento e manutenção de prostituição e por"rufianismo" (viver as custas de prostituição. A policial não soube informar a pena prevista para os crimes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.