Polícia investiga morte de garoto em ônibus no sul de MG

A Polícia Civil de Minas Gerais instaurou inquérito para apurar a misteriosa morte de uma criança de oito anos, na madrugada desta segunda-feira, 23. O menino Kesse Jhone Aroldo dos Santos foi encontrado morto dentro de um ônibus da empresa Gontijo, que seguia de Belo Horizonte para São Paulo. A morte foi constatada quando o veículo parou num posto na cidade de Camanducaia, no sul de Minas, próximo de São Paulo.A tia do garoto, Eva Pereira da Silva Augusto, que o levava para seus pais - que moram na capital paulista -, disse que ele não aparentava nenhuma anormalidade desde o embarque na capital mineira. Eva contou que Kesse desceu normalmente numa parada anterior, no município de Perdões.Conforme a ocorrência da Polícia Militar, o motorista do ônibus, Cândido Pereira, pediu ajuda a uma ambulância que estava nas proximidades e uma enfermeira estimou que o óbito tivesse acontecido cerca de uma hora antes. Um perito da Polícia Civil esteve no local. O corpo do menino foi levado para o Instituto Médico-Legal (IML) de Pouso Alegre, onde seria submetido à necropsia."Estou esperando o laudo médico", disse o delegado de Camanducaia, Douglas Luis Godoi. "A tia disse que ele estava normal e que ela ia entregar o garoto para os pais em São Paulo de manhãzinha. Ele sentou no ônibus, mas quando o veículo fez a parada aqui viram que ele estava morto."O delegado, a princípio, descarta a possibilidade de crime, mas disse que a morte só poderá ser esclarecida com a divulgação do laudo médico. "Não teve crime nenhum ali. O perito não encontrou nada de irregular na criança. Agora, só o exame médico mesmo para confirmar". Entre as hipóteses aventadas está a de que Kesse tenha sido vítima de enfarte.

Agencia Estado,

23 de outubro de 2006 | 17h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.