AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Polícia investiga participação de PMs em chacina

A polícia investiga a participação de policiais militares na chacina que deixou quatro mortos e quatro feridos, na madrugada de sexta-feira, em Cidade de Deus, na zona oeste. A nova linha de investigação - até então, a polícia trabalhava apenas com a hipótese de desavença entre traficantes - partiu de informações de moradores da localidade. "Há o possível envolvimento de policiais militares, mas as informações são preliminares - nada concreto. O que se tem é a informação da participação de apenas um policial militar. A corregedoria da PM já entrou no circuito", afirmou o relações públicas da Polícia Militar, coronel Nilton Lourenço.Na sexta-feira, a família de uma das vítimas já havia levantado a hipótese da participação de policiais. "Eram PMs do Bope (Batalhão de Operações Especiais). Eles estavam em três carros, usavam coletes e todos estavam encapuzados", disse o irmão de um dos mortos. Lourenço disse que havia recebido essas informações.A chacina ocorreu às 3h40 de sexta-feira. Pelo menos oito pessoas estavam no ponto de ônibus e foram atingidas. O cobrador Antônio Carlos Ribeiro, de 41 anos, Denisson Farias, de 19, o pintor Paulo Roberto de Souza Evaristo, de 37, e o pedinte Valdir da Silva Cruz, de 22, morreram. O motorista Walquir Marques da Silva, de 37 anos, gravemente ferido com dois tiros na cabeça, continua internado no setor de emergência clínica do Hospital Miguel Couto. Ontem, duas vítimas foram enterradas: Ribeiro, no Cemitério do Murundu, em Realengo, e Evaristo, no Cemitério da Pechincha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.