Polícia investiga se operário foi triturado por máquina de cana

O operário Daniel Amaro da Silva, de 24 anos, que trabalhava no triturador de bagaços de cana da Usina Dois Córregos, do Grupo Cosan, está desaparecido desde quarta-feira. Quando deram por sua falta, seus colegas pararam a máquina e passaram a procurá-lo. A maior probabilidade é que ele tenha caído ou pulado dentro do triturador. Pedaços minúsculos de tecido jeans e de plástico preto e amarelo que podem ser da roupa e do capacete, além de materiais com a aparência de pele e osso humanos, foram recolhidos e enviados ao Instituto Médico Legal, para identificação. O delegado José Carlos Freitas de Cara abriu inquérito para apurar o caso. O Grupo Cosan trata o assunto como desaparecimento e aguarda apuração policial. Silva integra um grupo de trabalhadores safristas vindo de Cupira (PE). Era a primeira vez que trabalhava em São Paulo e estava registrado na usina desde abril.

Jair Aceituno, O Estadao de S.Paulo

13 Outubro 2007 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.