Polícia investiga sumiço de bebê em hospital na Bahia

Mulher acabou dando a luz enquanto urinava; criança foi levada para hospital, onde teria morrido, porém nenhum atestado de óbito foi apresentado aos familiares

Priscila Trindade, do estadão.com.br

03 de agosto de 2010 | 17h06

Polícia Civil de Itabuna, na Bahia, investiga o desaparecimento de um bebê ocorrido em um hospital da cidade na semana passada.

 

Uma mulher de 28 anos foi até um hospital no município de Ipiaú, onde mora, na terça-feira, 27, com cólica e fortes dores. Ao chegar no local, ela passou por uma consulta médica e, sem saber que estava grávida, foi orientada a tomar um medicamento. A mulher, que ainda amamenta um bebê de colo, pensou que as dores tivessem relação com a amamentação.

 

Depois, ela foi para uma sala de repouso, momento em que as dores aumentaram. A mulher se dirigiu ao banheiro do hospital, onde o bebê de aproximadamente cinco meses nasceu. A criança foi expelida enquanto a mãe urinava. Ao ouvir os gritos vindos do banheiro, uma enfermeira correu para socorrer a mãe e a criança que estava viva.

 

A mulher teve de continuar internada e o bebê foi levado de ambulância para um hospital em Itabuna, com melhores instalações para cuidar do recém-nascido.

 

A mãe chegou a registrar a filha, mas ao retornar a Itabuna para visitar a criança, ela foi informada que o recém-nascido não teria sobrevivido.

 

Nenhum atestado de óbito foi apresentado aos familiares. Ainda não há informação do local onde o bebê teria sido enterrado.

 

Segundo a delegada Sione Porto, responsável pelo inquérito, a polícia apura a responsabilidade do hospital no caso. A ocorrência foi registrada na 1ª Delegacia de Polícia de Itabuna, no sábado, 31.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.