Polícia já prendeu 164 suspeitos de 2ª onda de ataque

A Polícia do Estado de São Paulo prendeu 164 suspeitos de ter participado da segunda onda de ataques desde o dia 11 de julho. Do total, a Polícia Militar realizou 131 prisões e a Polícia Civil, 33.Nesta segunda, mais dois ônibus foram alvos de ataques na região de Ribeirão Preto. Em Sertãozinho, dois homens incendiaram um coletivo. Na ação, o bandido ficou queimado e fugiu.Em Barrinha, um ônibus foi queimado. Em Jardinópolis, o Ministério Público Estadual acompanha a investigação da morte de Michel dos Santos, 21 anos. O corpo do rapaz foi encontrado no sábado, no Rio Pardo. O atestado de óbito apontou traumatismo craniano e perfurações por objetos cortantes e arma de fogo. A família acusa a Polícia Militar pelo crime. A PM abriu investigação administrativa.Na Capital, bandidos atearam fogo a um ônibus na Avenida Marquês de São Vicente. Pelo menos dois homens deram sinal e subiram no veículo. Eles dispararam tiros contra o ônibus após pedir a carteira do cobrador. Os bandidos levaram R$ 20,00 da catraca, atiraram coquetéis molotov e fugiram. O cobrador conseguiu apagar as chamas com um extintor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.