Polícia libera suspeito de manter seis filhos e esposa em cárcere privado por 19 anos

Prisão não aconteceu porque não houve flagrante

Lauriberto Pompeu, Especial para o Estado

26 Agosto 2017 | 19h16

FORTALEZA - O empresário Massaharu Adachi, suspeito de manter em cárcere privado os seis filhos e a esposa por 19 anos em Fortaleza, foi liberado pela Polícia Civil depois de prestar depoimento nessa sexta-feira (25).

De acordo com informações do 4º Distrito Policial (DP), a prisão não aconteceu porque não houve flagrante de um crime. A defesa do empresário se comprometeu a internar o suspeito em uma clínica psiquiátrica.

No 4º DP, ele negou que mantenha a família isolada no apartamento há 19 anos e declarou que, desde o dia 5 de janeiro deste ano, ele optou por manter a família em casa para protegê-la de ameaças de morte. Segundo Massaharu,  outros membros da própria família teriam feito ameaças de morte a ele, à esposa e aos filhos para ficar com a herança. 

Os filhos têm entre quatro e 19 anos. De acordo com a Defensoria, há denúncias de que o mais novo teria nascido dentro do cárcere. Dois deles não têm sequer registro de nascimento civil.

Pelo relato, os jovens não saíam do apartamento. Eles também não praticam esporte, lazer ou qualquer outra prática de convivência social. Além disso, a alegativa para o isolamento da família corrobora para o entendimento de problemas psíquicos sofridos pelo pai, com relatos alucinatórios.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.