Polícia liberta portuguesa seqüestrada no Rio

A Delegacia Anti-Seqüestro (DAS) libertou na noite desta quarta uma estudante portuguesa seqüestrada na zona sul do Rio. Na cidade desde 3 de março, a estudante de teatro Nádia Soares Estadieu, de 22 anos, se tornou vítima do seqüestro ao tomar um táxi em Ipanema com destino a Laranjeiras, onde fica o curso que freqüenta.Ao perceber que a passageira era estrangeira, o taxista apanhou um comparsa e, juntos, eles a levaram para uma casa em Duque de Caxias, município da Baixada Fluminense, usada como cativeiro. Os criminosos, então, telefonaram para a família de Nádia, em Portugal, e pediram 20 mil euros de resgate. Os parentes da estudante chegaram nesta quarta ao Brasil e pediram ajuda à polícia.Dois seqüestradores foram presos em Ipanema, no local onde tinham combinado receber o resgate. Por meio deles, a polícia chegou ao cativeiro e libertou a estudante, que não apresentava sinais de maus-tratos físicos. Outros dois criminosos estão foragidos. Até a noite desta quarta, a polícia ainda não tinha identificado os bandidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.