Polícia localiza laboratório de produção de DVDs piratas

Dez torres de gravação, no município de Osasco, produziam 600 cópias de DVDs falsificados por hora

Daniela do Canto, da Central de Notícias,

06 Agosto 2009 | 02h39

O Departamento de Investigações Sobre o Crime Organizado (Deic) desativou um laboratório de produção de DVDs falsificados no início da tarde de quarta-feira, 5, em Osasco, na região metropolitana de São Paulo. Segundo a polícia, os donos dos equipamentos seriam os principais fornecedores de mídias piratas da região.

 

O local tinha capacidade para produzir 600 cópias por hora. A equipe da Delegacia Antipirataria do Deic investigava quem seriam os fornecedores de DVDs piratas aos ambulantes de Osasco e de cidades vizinhas, quando chegou a uma casa na Rua Ettore Biscuola, no bairro de Presidente Altino. No local estavam instaladas dez torres de gravações. Cada equipamento podia gravar simultaneamente 12 mídias. Também foram apreendidos dez impressores de encartes e 70 mil DVDs prontos para distribuição. Duas pessoas prestaram esclarecimentos à polícia.

Mais conteúdo sobre:
DVDs piratas DVDs falsificados

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.