Polícia mata gari acusado de assassinar esposa e enteados

Policiais militares mataram no final da tarde desta sexta-feira, 10, o gari Elias dos Reis, 50 anos, que durante a madrugada degolou a esposa, Azaíde Lima, 44 anos e os filhos dela, uma adolescente de 15 anos e um menino de 10, em Chapadão do Sul, no Mato Grosso do Sul. Depois do triplo assassinato, cobriu os corpos com toalhas e cobertores e colocou fogo.Depois do crime, por volta das 6 horas, o acusado foi até a casa de seu enteado, Everaldo Padilha de Lima, 24 anos, em Chapadão do Sul, onde aconteceu a tragédia, a 310 quilômetros de Campo Grande. Na casa do enteado, localizada poucas quadras do local do crime, Reis disse que não estava bem, repetiu várias vezes "eu vou me matar" e deixou o local.Preocupado com o estado de Elias, Everaldo avisou a Polícia Militar. Ao chegar na residência, os policiais constataram que os dois irmãos de Everaldo, um menino de 10 anos e uma adolescente de 15, e a mãe Azaíde Martins, 44, estavam degolados e carbonizados.O gari ficou escondido em um matagal a três quilômetros do centro de Chapadão do Sul. Por volta das 15h foi visto por populares nas proximidades da área central e foi perseguido.A PM foi avisada e também saiu ao encalço do criminoso, que, ao ser alcançado, esboçou reação e acabou sendo morto. Elias, que vivia há cinco anos com Azaíde, já havia ameaçado a companheira de morte. Por volta de 4h da madrugada desta sexta, cumpriu a ameaça.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.