Polícia mata invasor de fórum em Rondônia

O homem que manteve seis pessoas reféns no Fórum de Ariquemes, no interior de Rondônia, foi morto pela polícia na tarde desta sexta-feira, 31. De acordo com as primeiras informações, ele foi morto numa troca de tiros com a polícia na cidade de Buritis, a 130km de Ariquemes.   O comerciante João Carlos Patrian, que invadiu na manhã de quinta-feira, o fórum fez seis pessoas reféns. Na tarde desta sexta-feira, 31, ele conseguiu seguir até a cidade de Buritis, onde liberou sua quinta refém, a servidora da 2ª Vara Criminal de Ariquemes, Ivone Polegato. Ela foi entregue aos negociadores do gabinete de gerenciamento de crise por Patrian. O invasor estaria descontente com a decisão do juiz Danilo Bacinni, numa partilha de bens na Vara de Buritis e a penhora do seu carro particular para pagamento de dívidas. Às 16 horas (17h em Brasília), ele tentava negociar sua rendição numa lanchonete da região central de Buritis, onde mantinha a pistola apontada para a cabeça da sexta refém, a escrivã judicial Sussy Mara Leite Lemos.O gabinete de gerenciamento de crise que cuida das negociações é formado por policias militares, juízes e advogados, inclusive Rinaldi Forti, diretor do fórum. Gelza Lemos, a primeira servidora libertada, disse à imprensa local que o invasor não demonstrou intenção de maltratar os reféns, enquanto esteve no interior do Fórum. Mas um advogado que acompanha o caso, teme que ele possa inclusive cometer suicídio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.