Polícia ocupa favelas do Complexo da Maré, no Rio

A Polícia Militar ocupou hoje favelas do Complexo da Maré à procura dos traficantes que mataram, no sábado, dois PMs e dois vigias da Fundação Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz) que estavam de plantão num dos campus da instituição, na Avenida Brasil, zona norte do Rio. O comandante do Batalhão da Maré, coronel Álvaro Rodrigues, disse que a operação não tem data para terminar e que ospoliciais estão concentrados nas favelas Vila dos Pinheiros, Vila do João, Conjunto Esperança e Salsa e Merengue. Desde oinício da manhã, eles revistaram suspeitos e procuraram pelos criminosos. Até o fim da tarde, ninguém havia sido preso.A operação só foi montada hoje, e não domingo, segundo o coronel Rodrigues, para diminuir o risco de haver inocentesbaleados em caso de confronto. ?Domingo tem muita criança na rua e ainda tinha jogo de futebol na televisão?, justificou.Ele disse também que a ação dos traficantes foi uma represália à repressão do tráfico na Maré ? intensificada, há um ano, com a inauguração do batalhão, o primeiro localizado dentro de uma favela.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.