Polícia ouve dono de carro usado por bandidos que mataram delegado na BA

Criminosos que disparam contra policial enquanto ele dava entrevista ainda não foram identificados

Priscila Trindade, da Central de Notícias

26 de maio de 2010 | 19h53

SÃO PAULO - A Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP) informou que ouviu nesta quarta-feira, 26, o taxista que teve o seu veículo roubado momentos antes do delegado Clayton Leão Chaves ser morto a tiros. O carro foi usado pelos criminosos para praticar o crime.

 

Veja também:

som Ouça o momento em que o delegado é baleado

 

O delegado titular da 18ª Delegacia de Camaçari, região metropolitana de Salvador, foi atingido por vários disparos na estrada da Cascalheira, entre Salvador e Camaçari. Ele estava no carro acompanhado da esposa, que saiu ilesa. No momento, ele concedia uma entrevista ao vivo, pelo telefone, ao programa "De olho na cidade", da Rádio Líder. No meio do programa, o delegado disse: "Pera aí, pera aí."

 

Em seguida, ouve-se tiros e uma voz feminina - segundo a Rádio Líder FM, esposa do policial - começa a pedir socorro, aos prantos. "Pelo amor de Deus, mataram o Cleyton aqui na Cascalheira", grita. A polícia chegou até o dono do taxi após testemunhas informarem que o carro em que os bandidos estavam era branco com placa vermelha. Até a tarde de hoje, ninguém havia sido preso.

 

O corpo do delegado foi encaminhado para a sede do Departamento de Polícia Técnica, em Salvador, onde foi submetido à necropsia. O carro dele passou por perícia.

Tudo o que sabemos sobre:
Bahia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.