Polícia paulista terá novos equipamentos em maio

Até maio, o governo do Estado de São Paulo terá 1.800 novos carros e 700 novas motocicletas para combater a violência. Além disso, os revólveres calibre 38 serão trocados por pistolas 0,40 mm e carabinas e metralhadoras, com essa mesma especificação, serão fornecidas aos policiais. "São armas mais modernas e seguras e, ao mesmo tempo, teremos mais coletes à prova de balas", informou o governador Geraldo Alckmin (PSDB).Alckmin destacou ainda a Operação Polícia Limpa, que tem a missão de demitir os maus policiais, envolvidos com a criminalidade. "Em 2001, demitimos 493 policiais militares e civis e agentes penitenciários, que recorreram à Justiça, mas não voltaram a trabalhar", disse ele. "Mas esse procedimento leva tempo, devido ao grande número de recursos." Para simplificar o processo e demitir os policiais corruptos, ele lembrou que a Assembléia Legislativa aprovou um projeto para tornar mais rápidos esses procedimentos burocráticos. "Os maus policiais serão demitidos a bem do serviço público, e encaminhados ao Ministério Público."O governador soube do assassinato de João Paulo Alves da Silva, de 21 anos, ocorrido na sexta-feira, dentro do anexo do 1º DP de Ribeirão Preto, mas não comentou o assunto especificamente. A Secretaria de Segurança Pública acompanha o caso, pois existe a suspeita de que o crime tenha sido praticado por policiais ou pelo crime organizado. Silva teria confessado sua participação no atentado a um delegado no início de abril e seria defendido por um advogado, morto com tiros de fuzil, em frente à sua residência, há uma semana. Todos os casos podem ter ligação entre si e com o Primeiro Comando da Capital (PCC). "Os crimes em Ribeirão Preto aumentaram nos dois últimos meses, mas tenho certeza que vão cair; a polícia está investingando os criminosos e esses serão presos", afirmou Alckmin.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.