Polícia pede lista com todos funcionários que emitem alvarás em Santa Maria

Licença de funcionamento, vencida em novembro, e plano de prevenção de incêndios da boate Kiss também foram solicitados; expectativa é que documentos cheguem até o final do dia

Elder Ogliari, O Estado de S. Paulo

29 de janeiro de 2013 | 13h18

SANTA MARIA - A polícia civil já pediu à prefeitura de Santa Maria os documentos necessários à investigação da tragédia que matou 231 pessoas na madrugada de domingo, 27. A expectativa é que até o fim do dia cheguem às mãos dos investigadores o alvará de funcionamento e o plano de prevenção de incêndios da boate Kiss. A polícia também solicitou uma lista de funcionários municipais responsáveis pela emissão de alvarás e a fiscalização. Na noite dessa segunda-feira, 28, os agentes também fizeram buscas de documentos na casa dos dois empresários responsáveis pela casa noturna, que estão presos temporariamente. Os detalhes do que foi encontrado não foram tornados públicos ainda.

"Vamos focar na parte documental e a partir daí descobrir quantas pessoas o estabelecimento comportava e quantas pessoas estavam lá", disse o delegado Marcelo Arigony, em entrevista ao jornal Bom Dia Brasil. O delegado afirmou que, por enquanto, não há indício de corrupção na concessão do alvará da Prefeitura para a Kiss. "Parece que o alvará estava atrasado, mas hoje é que vamos ter acesso à documentação para ter alguma conclusão".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.