Polícia prende 2 fraudadores do INSS

Agentes daPolícia Federal prenderam nesta quarta-feira dois integrantes de uma quadrilha que já fraudou oInstituto Nacional do Seguro Social (INSS) em pelo menos R$ 1,3 milhão, nos últimosseis anos.O motorista José Alves Barreto dos Santos, 41 anos, foi detido após sacarR$ 1.320,00 da conta de uma beneficiária e entregar o dinheiro ao ex-Policial MilitarJaci Gomes de Oliveira, de 38 anos, que o aguardava do lado de fora da agência doBanco do Brasil no Jardim Primavera, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.As investigações feitas pela Força-Tarefa formada pela PF, o INSS e o MinistérioPúblico mostraram que o bando sacava benefícios de contas bloqueadas por falta demovimentação, que eram desbloqueadas depois que José Alves Barreto dos Santos seapresentava como procurador do segurado.Nesta quarta-feira à tarde, a dupla sacava dinheiro emnome de Rosalina de Assunção Lopes ? que, segundo a PF, seria uma falsa beneficiáriaou uma segurada já falecida.O benefício fora bloqueado na agência do INSS na Tijuca e, em seguida, transferidopara o posto Jardim Primavera, onde foi desbloqueado para saque ? o que leva apolícia a acreditar que o grupo conte com participação de funcionários do instituto.O delegado titular da Delegacia de Prevenção e Repressão a Crimes Previdenciárias daPF, Roberto Maia, acredita que o bando tenha muitas ramificações. ?É preciso umaestrutura muito grande para que este golpe dê certo. Vamos prender outrosfraudadores do mesmo grupo em breve?, afirmou Maia.Os dois presos foram encaminhados ao presídio Ary Franco, em Água Santa, zona nortedo Rio. O ex-PM havia sido expulso da corporação em 1992, por exigir vantagens noexercício do cargo.O outro fraudador, segundo ele, tem um cargo superior nahierarquia da quadrilha, já que só recebia os cartões magnéticos do INSS e osrepassava para ?laranjas? que sacavam benefícios nos postos do instituto. ?Assimcomo esta dupla, existem muitas outras agindo neste momento?, afirmou o delegado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.