Polícia prende 4 acusados de sequestrar produtor de cinema

Pedro Buarque de Hollanda, da Conspiração Filmes, ficou 19 horas preso e pagou R$ 180 mil de resgate

Clarissa Thomé, RIO, O Estadao de S.Paulo

12 Agosto 2009 | 00h00

A polícia do Rio prendeu ontem quatro homens acusados do sequestro do produtor de cinema Pedro Buarque de Hollanda, de 43 anos, marido da atriz Mariana Ximenes. Hollanda, sócio da produtora Conspiração Filmes, ficou 19 horas em poder dos criminosos entre quinta e sexta-feira da semana passada. Ele pagou US$ 100 mil para ser libertado. Entre os presos está um ex-motorista da família. O produtor estava no sítio da família, em Paraíba do Sul, no sul fluminense, quando foi dominado por dois homens armados com estiletes e uma faca. Márcio José Lopes, de 33 anos, e Alexander Mota de Oliveira, de 24, roubaram R$ 1 mil em dinheiro, joias, o telefone celular de uma empregada e o laptop de Hollanda. Ele foi colocado no seu Land Rover e levado para um motel na Rodovia Washington Luís, na Baixada Fluminense. Lá, foi obrigado a checar seu saldo bancário e fazer a transferência de cerca de R$ 180 mil para um doleiro. Esse doleiro trocou os reais por US$ 100 mil. "Na sexta-feira, eles ficaram rodando com o empresário pela zona sul e o dinheiro foi entregue na Lagoa Rodrigo de Freitas", informou um policial da Delegacia de Roubos e Furtos de Carga (DRFC), que atuou na prisão dos suspeitos. De acordo com o policial, todas as informações para o sequestro foram repassados à quadrilha por Erimar Jerônimo de Melo, de 46 anos, que trabalhou como motorista para a família. Também participou do sequestro Luis Carlos Baptista Domingues, de 36 anos. "O empresário não chegou a ser agredido, mas foi ameaçado de morte durante todo o tempo", afirmou o policial. A DRFC recebeu informações sobre os sequestradores e começou a investigá-los. Os quatro foram presos na favela Cidade Alta, em Cordovil, zona norte da cidade, no fim da tarde de ontem. Eles não reagiram. Os policiais conseguiram recuperar parte das joias roubadas, mas o dinheiro não foi localizado. ?TRAUMÁTICO? A Assessoria de Imprensa da Conspiração Filmes informou que Pedro Buarque de Hollanda estava em férias quando foi sequestrado e ainda não retornou ao trabalho. A mãe dele, a escritora e ensaísta Heloísa Buarque de Hollanda, não quis comentar o sequestro. "Eu não queria falar sobre este assunto, você se incomoda? Me desculpe, mas é meio traumático." Hollanda não foi localizado pela reportagem. COLABOROU MARCELO AULER

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.