Polícia prende 5 ladrões acusados de chacina

A polícia prendeu cinco ladrões acusados de uma chacina na qual foram mortos três estudantes e um outro sobreviveu, apesar de levar dois tiros na cabeça. O crime ocorreu em 19 de abril, no Capão Redondo, zona sul de São Paulo. O grupo era liderado por Manuel Barbosa de Oliveira, o Gordo, de 44 anos, um dos cinco presos.Segundo o delegado Ismael Lopes Rodrigues Júnior, titular da Equipe de Homicídios Múltiplos do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), eles mataram os estudantes para roubar as duas motocicletas em que as vítimas estavam.Os estudantes estavam passeando quando foram abordados pelos bandidos. As vítimas ainda tentaram fugir correndo, mas entraram em uma rua sem-saída, onde foram executados pelos assaltantes. Morreram na hora os estudantes Luiz Eduardo Pereira, de 21 anos, Marcos Antônio Lemos, de 21, e Leandro Pereira da Silva, de 20. A quarta vítima, cujo nome está sendo mantido em sigilo, conseguiu escapar e também reconheceu os bandidos presos.O DHPP havia descoberto que os autores do crime eram moradores do bairro por meio de uma testemunha que presenciou o crime. Com mandados de busca e apreensão e de prisão dos acusados, os policiais detiveram os cinco.Na casa de Gordo, que também é acusado de roubos de carga, foram achadas quatro espingardas e o motor de uma motocicleta cujo número de série estava raspado. O acusado ainda tentou resistir à prisão, lutando com os policiais. Por isso, foi preso em flagrante sob as acusações de porte ilegal de arma, desacato e resistência à prisão e receptação de objeto roubado. Também foram presos em suas casas os acusados Francelino Gonçalves Dias, o Celino, Gilberto Marques de Moraes, o Beto, Eduardo da Silva, o Zóio de Gato, e Carlos Eduardo do Nascimento, o Edu Branco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.