Polícia prende 6 punks por tentativa de homicídio

A polícia prendeu ontem seis punks acusados de tentar matar o ex-punk Jefferson Marcelo dos Reis, de 22 anos, e agredir duas mulheres que o acompanhavam. Os punks tiveram a prisão preventiva decretada pela juíza Juliana Guelfi, do 1º Tribunal do Júri, depois que foram denunciadas pelo promotor Raul de Godoy Filho. Outros dois acusados no caso estão foragidos.O crime ocorreu em 22 de abril de 2006, em frente a um bar na Rua da Consolação, nos Jardins, na zona sul de São Paulo. Reis havia deixado o grupo de punks, mas o bando não admite deserções. A vítima foi esfaqueada. Policiais da Divisão de Proteção à Pessoa fizeram ontem uma operação para capturar os acusados. As equipes conseguiram localizar seis deles: Marcelo Tiago de Moraes, o Leme, Ricardo Araújo Meira, Alexandre Inácio Melo, o Testa, Thiago de Souza, o Zé Galinha, Juliano Furtuoso dos Santos e Juliana Bruzzi Goulart, a Julie. Estão foragidos Fernando Pieroni, o Cebola, e Adílson Ongaro Junior.Segundo o promotor, a prisão dos acusados era necessária porque os réus são "agressores contumazes e cruéis", além de agirem com intolerância e preconceitos a ponto de perseguir aqueles que possuem ideologia diferente. Normalmente, os punks, de acordo com o promotor, usam facas, garrafas de vidro quebradas e soco inglês em seus crimes. A agressão contra Reis valeu ao grupo uma acusação de tentativa de homicídio. O espancamento de Beatriz Nuzzi e de Mariana Sufuente, as amigas de Reis, motivaram uma ação de lesão corporal grave contra o bando.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.