Polícia prende acusados de matar idosa em Curitiba

Artista plástica, Irene Rolek, e sua irmã foram espancadas em tentativa de assalto no dia 6

Evandro Fadel, O Estado de S.Paulo

12 Agosto 2008 | 19h38

A Delegacia de Furtos e Roubos de Curitiba prendeu nesta terça-feira, 12, dois maiores de idade e apreendeu um menor acusados de terem espancado até a morte a artista plástica Irene Rolek, de 87 anos, no dia 6, no Bairro São Francisco, próximo ao centro de Curitiba. De acordo com a polícia, eles teriam espancado Irene e sua irmã Sophia, de 86 anos, que ficou ferida, em razão de elas os reconhecerem e gritarem por socorro. Eles acabaram fugindo sem levar nada.   De acordo com a polícia, os três já tinham prestado serviços de pedreiro, arrumaram um chuveiro e fizeram outros trabalhos para as irmãs. Eles estavam acreditando que elas tinham muito dinheiro porque nunca deixaram de pagá-los, mesmo eles cobrando valores superiores ao de mercado pelos serviços.   "Eles combinaram o assalto, mas quando se preparavam para invadir a casa, caíram do telhado", disse o delegado Luiz Carlos de Oliveira. Elas acordaram e gritaram por socorro. "Para que elas parassem de gritar, covardemente o trio espancou as duas", acrescentou o delegado.   Segundo o delegado, na residência foram encontrados alguns recibos de pagamento para os rapazes e o número de um telefone celular. Por meio dele, a polícia chegou ao endereço. Foram detidos João Maria Alves Filho e Alisson Henrique Cordeiro, ambos de 18 anos, e um adolescente de 17 anos, que são primos. Eles estavam em uma casa no Jardim Monza, em Colombo, na região metropolitana de Curitiba.   Com eles, a polícia encontrou um revólver calibre 38, que teria sido usado no assalto. Apesar de a polícia ter dito que eles confessaram, Alves Filho disse que fez trabalhos para as idosas, mas negou o crime. "Não sei por que estou preso", afirmou.

Mais conteúdo sobre:
polonesa Curitiba polícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.