Polícia prende acusados de matar médico em SP

Dois homens foram presos por agentes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), acusados de participação do homicídio do médico Alberto Fonseca de Santana, de 82 anos, na última quarta-feira. Com os criminosos a polícia encontrou um aparelho de videocassete, um computador e vários quadros pertencentes à vítima. A dupla foi levada à sede do departamento, na noite de sexta-feira e indiciada em inquérito. O delegado de plantão pediu a prisão temporária dos dois. Os policiais apuraram que esse crime foi praticado por uma quadrilha de oito pessoas - sete homens e uma mulher -, que obtiveram informações de que o médico manteria na sua residência em São Miguel Paulista uma boa quantia em dinheiro.Os presos contaram que o médico e advogado foi espancado e que o deixaram a amarrado. Ao ser encontrado, já estava morto. Na sexta-feira, os criminosos retornaram e foram surpreendidos pelos familiares da vítima. Informados agentes do DHPP concluíram as investigações e penderam a dupla. Estão agora à procura dos outros seis comparas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.