Polícia prende assaltantes de prédios residenciais no Rio

A polícia acredita ter desmantelado a principal quadrilha de assaltantes de edifícios residenciais da zona sul do Rio. Esta madrugada, dois dos integrantes, traficantes do Morro do Vidigal, foram presos na saída de uma festa num prédio em Laranjeiras e um terceiro criminoso foi detido num antiquário em Copacabana, onde objetos roubados nos apartamentos eram vendidos. O bando era investigado pela equipe da delegacia da Gávea havia um mês. Segundo o delegado Sérgio Valença, Luís Carlos Barreto de Azevedo, de 38 anos, que é dono do antiquário Rondon - localizado na Avenida Nossa Senhora de Copacabana, uma das mais movimentadas da zona sul -, publicava anúncios nos classificados dos jornais se oferecendo para comprar antigüidades. Os clientes marcavam visitas e seus comparsas, entre eles traficantes do Vidigal, iam até os apartamentos para avaliar os bens das vítimas. Por ocasião da visita, os criminosos estudavam como entrar no prédio para assaltar os apartamentos posteriormente. "Eles davam um preço baixo ao material para o comprador não fechar o negócio na hora. Depois, voltavam para roubar", disse. O delegado não soube informar se no antiquário só havia peças roubadas. Lá foram recuperadas pela polícia quadros, cristais e objetos em porcelanas.Outro bandido preso, Vagner da Silva, o Cabide, de 22 anos, é apontado pela polícia como chefe do tráfico no Vidigal. Ele saía de uma festa na companhia de Vagner Marinho de Almeida, de 30 anos, quando foi surpreendido por policiais civis. O delegado disse que Cabide é o responsável pelo armamento usado na favela. "Ele estava cotado para ser, em breve, o número um do tráfico no morro, liderado pela facção Comando Vermelho", afirmou Valença.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.