Polícia prende auxiliares do traficante Elias Maluco

Oito homens foram presos nesta quarta-feira durante a operação policial de busca do traficante Elias Pereira da Silva, o Elias Maluco, no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro. Elias Maluco é o principal acusado de assassinar o jornalista Tim Lopes, em 2 de junho. Com dois dos presos ? um deles menor ? foram encontrados roupas e objetos pessoais que seriam do traficante. Segundo a polícia, eles confessaram que eram os responsáveis pela alimentação de Elias Maluco.Cerca de 200 gramas de maconha, três papelotes de cocaína, uma bomba caseira e morteiros foram apreendidos.Incidente com cruzUma grande cruz de madeira no alto do morro do Cruzeiro roubou nesta quarta-feira do traficante Elias Pereira da Silva, o Elias Maluco, a posição de protagonista da megaoperação Pandora, realizada pela Polícia Civil no Complexo do Alemão.Cerca de 500 homens de quase todas as delegacias especializadas do Estado estão se revezando em turnos de 12 horas nas favelas, na ocupação ?de asfixia?, que tem como objetivo encontrar e prender o assassino do repórter da Rede Globo Tim Lopes.Moradores e o padre Martini, da paróquia de São Sebastião, em Olaria, reclamaram que policiais arrancaram um cruzeiro que fica no alto da favela do Cruzeiro. De acordo com relatos, policiais serraram a cruz e a removeram do local por acreditarem tratar-se de um símbolo da facção criminosa Comando Vermelho, que atua na favela.A remoção do cruzeiro significaria uma vitória moral e a verdadeira tomada do morro pela corporação. Mas foi um engano. O padre afirmou ter ficado revoltado com o que considerou ?uma profanação? à imagem universalizada pela Igreja Católica e estava decidido a prestar queixa na delegacia da região.Pedido de desculpasAcabou demovido da idéia depois de ouvir de delegados que comandavam a operação um pedido de desculpas e a promessa de que a cruz seria reinstalada na manhã desta quinta-feira, exatamente no mesmo lugar em que estava. Desde esta terça-feira, 500 policiais civis de quase todas as delegacias especializadas do Estado participam do cerco para prender o traficante Elias Maluco, que estaria escondido, com armamento pesado, em uma localidade ainda desconhecida no morro da Grota.Houve troca de tiros na troca de plantões no alto da Grota, por volta das 9 horas da manhã, mas ninguém saiu ferido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.