Polícia prende dois suspeitos de matar biólogo em Mococa

A Polícia Civil de Mococa, na região de Ribeirão Preto, prendeu na noite de quarta-feira, 21, dois homens que teriam participado do latrocínio do biólogo Usaldo Mendes Ramos, de 56 anos, pai de Fernanda Karina Somaggio, ex-secretária do publicitário Marcos Valério Fernandes de Souza, que teria distribuído dinheiro aos parlamentares, no esquema que ficou conhecido como Mensalão. O crime ocorreu na madrugada de quarta, na residência de Ramos, que reagiu a uma tentativa de assalto. Os dois homens foram levados para a Cadeia de Casa Branca. A investigação do crime começou logo após o crime, ocorrido na casa, localizada numa chácara. Ramos reagiu ao assalto ao ser abordado por dois homens. Ele foi atingido por dois tiros no abdome e, mesmo ferido, ainda atirou contra os ladrões. Um deles ficou ferido numa das mãos. A dupla fugiu sem nada levar e ainda deixou para trás um revólver calibre 38. A namorada de Ramos ainda o socorreu, mas o biólogo morreu no hospital. Os ladrões foram localizados porque, em seguida, praticaram outro assalto, num distrito da cidade, levando eletrodomésticos e um carro das vítimas. Abordados em Monte Santo (MG) por policiais, a identificação ficou facilitada pela mão ferida de um deles. Marcos Maciel, de 34 anos, é de São Paulo, e estava foragido da Penitenciária de Lavínia (SP), e Márcio Souza, de 29, de Frei Gaspar (MG), também tinha passagens pela polícia.

Agencia Estado,

22 Fevereiro 2007 | 16h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.