Polícia prende falso oftalmologista em Minas

A Polícia Militar prendeu em Carmópolis de Minas, 113 quilômetros ao Sul de Belo Horizonte, Onísio Barbosa de Melo, de 48 anos, que utilizava documentos falsos e, há dois meses, vinha se passando por oftalmologista, fazendo exames e dando receitas para agricultores da Zona Rural do município. De acordo com a PM, Onísio assinava as receitas como Mário Gonzaga dos Santos, que é realmente médico, mas trabalha em Goiânia (GO) e, segundo familiares, teve os documentos clonados.O falso médico trabalhava para o empresário José Quintana de Oliveira, dono de uma ótica de Belo Horizonte. Oliveira é suspeito de participação em um golpe que consistia em fazer com que os agricultores comprassem óculos e lentes, recomendados por Onísio, apenas em seu estabelecimento. O empresário negou que soubesse que Onísio usava documentos falsos. "Eu contrato médicos da área de oftalmologia para fazer esse trabalho comigo há 25 anos", disse. Onísio foi preso depois que um farmacêutico de Carmópolis percebeu, em uma de suas receitas, erro na indicação de um tipo colírio para uma criança, cuja mãe procurou a farmácia. O farmacêutico, cujo nome não foi informado, denunciou o falso médico à Secretaria Municipal de Saúde, que acionou a polícia.Ao averiguar os documentos do suposto oftalmologista, a fraude foi comprovada. De acordo com a Delegacia de Polícia Civil da cidade, onde Onísio está confinado, caso se constate danos físicos em algum dos mais de 60 pacientes que chegaram a ter consultas com ele, a pena pode chegar a 8 anos por prática ilegal de medicina, falsidade ideológica e lesões corporais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.