Polícia prende mais um acusado pela chacina de Guaíra

Ademar Luiz foi detido em Mato Grosso; um já foi preso e outros dois homens são procurados

Evandro Fadel, O Estado de S.Paulo

21 Outubro 2008 | 20h00

A Secretaria da Segurança Pública do Paraná informou, no início da noite desta terça-feira, 21, que mais um acusado de participar da chacina que deixou 15 mortos em Guaíra, no oeste do Paraná, no dia 22 de setembro, foi preso. Ademar Fernando Luiz, de 27 anos, estava em Lucas do Rio Verde, a cerca de 300 quilômetros de Cuiabá, na região central de Mato Grosso, onde foi preso por policiais da força-tarefa criada pela secretaria.   Veja também: A crônica da chacina em Guaíra Galeria traz fotos de Guaíra  Ouça o relato do repórter Bruno Paes Manso  Ouça o relato do fotógrafo Tiago Queiroz  Todas as notícias sobre a chacina     Maiores detalhes serão repassados somente nesta quarta-feira, 22. A polícia ainda está à procura de Diego Alexandre Honória e Hedner Rogério Alves, também acusados da chacina. Na semana passada os policiais prenderam Jair Corrêa, quando chegava a Rosana, no interior de São Paulo. Ele pretendia pegar um ônibus e ir até a capital paulista, a 780 quilômetros de distância, com esperança de manter-se no anonimato.   Segundo a polícia, ele teria assumido a co-autoria na chacina, alegando que era uma vingança pela morte de seu enteado, Dirceu Pereira de França, ocorrida cerca de 20 dias antes da tragédia. À imprensa, Corrêa negou a participação e disse que ficou sabendo da chacina ouvindo rádio. Ele disse que estava fugindo em razão das acusações, que colocaram sua vida em risco.

Mais conteúdo sobre:
Guaíra chacina chacina em Guaíra

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.