Polícia prende maníaco do Grajaú

Temido em todo o Jardim Prainha, região do Grajaú, extremo sul da cidade de São Paulo, Eildo Saraiva de Britto, 24 anos, conhecido como "Pernambuco, o maníaco do Grajaú ", foi detido, na noite de ontem, em flagrante, depois de fazer mais quatro vítimas. Por não gostar de arma de fogo, o maníaco utilizava em seus crimes apenas armas brancas, como picaretas, tesouras e facas, com as quais torturava e matava as pessoas. Às 20h de ontem, "Pernambuco" foi detido por policiais militares em sua casa, na rua Santa Rosa, nº12, no Jardim Monte Verde, na mesma região onde agia.No final da tarde desta quarta-feira, armado com uma faca e uma tesoura, Eildo havia invadido a casa de Maria Oliveira da Silva, de 44 anos, localizada na Rua Boa Vista, nº 4, no Jardim Prainha. A mulher estava acompanhada da filha, Letícia Oliveira da Silva, 19. Segundo a polícia, o maníaco perfurou as costas da dona de casa, fez vários cortes do pescoço da jovem e, ao mesmo tempo, experimentava o sangue que escorria pelos corpos das vítimas.Os vizinhos de Letícia e Maria, identificados como Édson Benício de Oliveira Silvam 14, e Lucineide Pereira, 17, ouviram os gritos na casa ao lado e foram verificar o que ocorria. Quando entraram na casa, foram dominados e estrangulados pelo maníaco, e seus corpos jogados na represa Billings, em um trecho situado no mesmo bairro. Mãe e filha sobreviveram e acionaram a polícia. Ao ser detido duas horas depois, "Pernambuco" confessou as duas tentativas de homicídio e o duplo assassinato. O maníaco indicou onde os corpos de Lucineide e Édson estavam e ainda disse que um menor, S.V.L. de 17, teria ajudado a carregá-los até a represa, mas o adolescente não foi localizado.Levado até a Billings, mesmo algemado, Eildo ainda pulou na represa e tentou fugir nadando, mas acabou recapturado pelos policiais. No local, onde os corpos foram encontrados, o criminoso ainda disse que já havia matado outras duas pessoas. Uma foi vítima de vários golpes de picareta na cabeça e outra teria sido apedrejada e degolada. O caso foi registrado no 101º Distrito Policial, do Jardim das Embuias, pelo delegado Alexandre Pinto de Oliveira, que indiciou "Pernambuco" por duplo homicídio, dupla tentativa de homicídio e por ocultar os corpos. A polícia pede para que pessoas, possiveis vítimas do rapaz, compareçam à delegacia para reconhecer o maníaco e esclarecer outros crimes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.