Polícia prende outro suspeito de matar Chediak

Acusado pela polícia de ser o assassino do produtor musical Almir Chediak, o caseiro Roberto Carlos dos Prazeres, o Robertinho, foi preso nesta terça-feira de madrugada na rodoviária de Petrópolis, região serrana do Estado do Rio. Ele havia comprado uma passagem para Madureira, na zona norte do Rio, e embarcaria às 5h20.Em entrevista na 106ª Delegacia de Polícia, Roberto Carlos confessou sua participação no assalto, mas negou ter atirado no produtor musical. A denúncia de que Robertinho estava na rodoviária e pretendia fugir da cidade foi feita à polícia por Andréia Costa de Almeida, mulher de Generino Pedro da Silva, preso nesta segunda-feira e que já tinha admitido o roubo, mas acusara Roberto Carlos de ter assassinado Chediak e ordenado que ele matasse a namorada do produtor, a cantora Sanny da Costa Alves, que acabou sendo liberada na BR-040 (Rio-Juiz de Fora).Roberto Carlos não tinha antecedentes criminais, segundo a polícia. Os dois confirmaram que estavam na casa de Chediak quando o produtor chegou acompanhado da namorada, na noite de domingo, e afirmaram que não tinham a intenção de roubar apenas bens da casa, mas sim de "levantar pelo menos uns R$ 15 mil".A Polícia Civil acredita que Chediak foi morto porque teria reconhecido Roberto Carlos. "Foi um crime banal, brutal e hediondo. O Robertinho foi reconhecido e matou Chediak. Ele é mau. Teve sorte de não nascer nos EUA, porque lá ele iria para a cadeira elétrica", afirmou o delegado Cley Catão, titular da 106ª DP, que preside o inquérito.A polícia chegou a parar e revistar três ônibus na BR-040, antes de localizar Robertinhoda rodoviária. A arma do crime ainda não foi localizada - Generino e Roberto Carlos se acusam mutuamente de tê-la escondido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.