Polícia prende quadrilha que desviava medicamentos

O Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) prendeu sete pessoas no Rio Grande do Sul e uma em Santa Catarina por suspeita de roubo, desvio, receptação e comercialização ilegal de medicamentos. A operação, denominada Genérico, foi deflagrada nesta terça-feira, 5, pela Polícia Civil gaúcha e teve apoio da polícia catarinense. Apenas um dos nove mandados de prisão expedidos pela Justiça não foi cumprido porque o acusado não foi encontrado.A investigação já durava quatro meses e constatou que a quadrilha agia em diversas frentes. Os medicamentos eram roubados quando estavam sendo transportados em caminhões ou desviados de dentro de hospitais e acabam ofertados em farmácias e no mercado paralelo. O delegado Marcelo Pereira disse que os criminosos repassavam os remédios a comerciantes sem nota e com preços abaixo do mercado. A pista inicial foi uma denúncia de que uma farmácia vendia medicamentos de alto custo pela metade do preço.A polícia acredita que o esquema movimentou pelo menos R$ 1 milhão desde agosto deste ano. Entre os presos estão dois farmacêuticos e um funcionário da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre. Também foram apreendidos seis automóveis, computadores, documentos e medicamentos sem procedência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.