Polícia prende Robocop, chefe do tráfico no Borel

A Polícia prendeu ontem William Rodrigues da Silva, conhecido como Robocop e apontado como chefe do tráfico no Morro do Borel, na Tijuca, zona norte do Rio. Ele foi preso por policiais do 6º Batalhão da Polícia Militar (Tijuca). No momento da prisão, ele estava com duas pistolas; duas espingardas calibre 12; 150 papelotes de cocaína e 90 pedras de crack. Segundo o tenente Jaguaribe do Nascimento Ferreira, que participou da operação, Silva foi preso por volta das 15 horas, depois de uma denúncia anônima sobre o seu esconderijo, em uma localidade conhecida como Ladeira do Moreira. Estava sozinho e não ofereceu resistência. Os policiais estavam no Borel para uma operação em bailes funk. Robocop foi levado para a 19ª Delegacia de Polícia (Tijuca) e depois transferido para a 17ª DP (São Cristóvão), onde prestou depoimento. De acordo com o delegado adjunto Pablo Rodrigues, Robocop será autuado por posse ilegal de arma, inclusive de uso restrito, e tráfico de entorpecentes. O traficante também tem um mandado de prisão por homicídio, expedido contra ele em 2007. Robocop é sobrinho de Isaías do Borel, um dos primeiros integrantes da facção criminosa Comando Vermelho (CV). Membros da quadrilha de Robocop se envolveram no ano passado na tentativa de assalto ao médico Lídio Toledo Filho, filho do ex-médico da seleção brasileira de futebol, Lídio Toledo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.