Polícia prende seqüestradores e liberta estudante em SP

Um simples toque na buzina do veículo da vítima seguido de um rápido olhar para um posto da 1ª Companhia do 1º Batalhão da Polícia Militar, na Estrada do M´Boi Mirim, no Jardim Aracati, zona sul da capital paulista, fez com que três seqüestradores despertassem suspeita nos policiais e acabassem presos em flagrante. Um quarto, de 16 anos, foi detido minutos depois, armado com revólver calibre 38, no cativeiro, uma casa de dois cômodos na Rua Itrapoá, no mesmo bairro.O fim do seqüestro ocorreu às 15 horas de quarta-feira, quando os criminosos estavam a caminho do banco para sacar os R$ 8 mil da conta da vítima, um universitário de 27 anos que cursa Administração no campus Itaim Bibi da FMU, também na zona sul. O jovem havia sido levado pelos criminosos na noite de terça-feira quando chegava à faculdade em seu Corsa. Os criminosos entraram no carro e seguiram com o estudante até o cativeiro. De lá, parentes da vítima foram contactados pelos bandidos, que exigiam R$ 20 mil para liberar o universitário. Depois de vários telefonemas, a família disse que poderia juntar apenas R$ 8 mil.Os seqüestradores então afirmaram que o dinheiro deveria ser depositado na conta do rapaz e que eles iriam até o banco com a vítima para sacar o valor. Mas, a caminho do banco, na tarde de quarta-feira, um dos criminosos que dirigia o Corsa, com medo de levantar suspeita nos PMs, achou melhor emparelhar o carro com outro que vinha atrás e diminui a velocidade, para forçar o motorista de um Fiat Uno fazer a ultrapassagem.O motorista do Fiat então buzinou para os criminosos que ocupavam o Corsa como ato de agradecimento. O criminoso, por sua vez, como resposta, deu um leve toque na buzina do Corsa, mas um cúmplice dele olhou rapidamente para o posto da PM, onde policiais já observavam os dois veículos. Desconfiados, os policiais foram atrás e pararam o Corsa. Por se sentir intimidado, o estudante ainda mentiu aos policiais dizendo que os um dos três homens que estavam no carro era primo dele e os outros dois, amigos, que o levavam para o hospital pois ele estava passando mal.O policial então puxou o universitário de lado e o levou até o porta-malas, pois disse que gostaria de ver o número do chassi do carro. Com a tampa traseira suspensa, um dos PMs disse ao jovem que aquela era a hora exata para contar o que realmente ocorria. Já em lágrimas, a vítima então disse a verdade e entregou os criminosos. Foram detidos Jefferson Marcos da Rocha, 21 anos, Willian Rodrigues Ferreira, 24 anos, e Genaro Santo Farias, 18 anos. Os três acabaram entregando um quarto criminoso, o adolescente de 16 anos que estava no cativeiro.Todos foram levados para a Delegacia Anti-seqüestro (DAS) e autuados, com exceção do menor, que será encaminhado à Febem. No momento em que PMs, vítima e bandidos entravam na DAS, os pais e a noiva do estudante já estavam lá, pois esperavam por notícias do rapaz, que seria liberado assim que sacasse o dinheiro e entregasse os R$ 8 mil aos bandidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.