Polícia prende suspeito de liderar o PCC em Campinas

A Polícia Civil de Campinas prendeu Valdeci Francisco Maia, 43 anos, conhecido por Note Booke Ci, apontado como responsável pela contabilidade do Primeiro Comando da Capital (PCC) no interior de São Paulo. Ele foi detido na tarde desta quarta-feira, 5, em uma casa alugada na Vila Marieta, bairro de classe média, junto com sua companheira Elizandra Alves Feitosa, 32 anos que também está presa.Os investigadores encontraram 60 aparelhos celulares, dois note book, uma CPU, uma balança de precisão e cartões bancários. Na casa a polícia localizou cerca de 40 mil panfletos alusivos ao PCC. As frases digitadas em papel ofício criticam o judiciário, o governo do Estado e a imprensa: "PCC: grito dos oprimidos encarcerados", "somos esquecidos do judiciário" e "o governo usa a máquina" e "manipula a sociedade e a imprensa".Segundo o delegado assistente da Delegacia Seccional de Campinas, Carlos Alberto Abrantes, documentos encontrados na casa demonstram que o campo de atuação de Note Book seria Campinas, Ribeirão Preto, Piracicaba, Vale do Paraíba, Bauru, Franca, Marília, Jaboticabal, Barretos, Botucatu, Sorocaba, Tupã e Bebedouro. "Ele tinha uma teia de pessoas que atuavam na organização. Ele seria a ´torre´ do PCC, o responsável em arrecadar dinheiro e repassar ordens", disse. A prisão de Note Book vinha sendo investigada há quatro meses pelo setor de inteligência da Delegacia Seccional. Conforme o delegado Abrantes, Note Book está envolvido no assassinato do presidente da Câmara dos Vereadores de Mairinque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.