Polícia prende suspeitos de executar soldado da PM de São Paulo

Dois homens acusados de matar o soldado Aparecido de Jesus Fernandes, no início da noite de quarta-feira, já estão presos. Eles só foram capturados depois de uma carta anônima deixada no local do crime, com a descrição física e dados dos suspeitos. Marcelo Francisco de Araújo e Roberto Carlos dos Santos, conhecido como "Roberto Negrão", estão detidos no 12º Distrito Policial, do Pari, no Centro.O soldado Fernandes caminhava rumo a um estacionamento, às 18h de quarta feira, na Rua Hannermann, no Canindé, quando foi atingido por 9 tiros de pistola, disparados pelo garupa de uma moto. De acordo com informações que estavam na carta anônima, o criminoso teria descido da moto, se escondido atrás de um caminhão e surpreendido o policial, que morreu a caminho do pronto-socorro do Pari.Informações preliminares da polícia são de que o crime teria sido motivado porque Negrão foi capturado pelo soldado Fernandes anteriormente, em 2002. Foi justamente Negrão o primeiro suspeito a ser preso pela Força Tática do 13º Batalhão, duas horas após o crime. No entanto, a PM não divulgou a prisão para não dificultar a captura do segundo homem, Marcelo Francisco de Araújo, que também tem diversas passagens pela polícia.Segundo o tenente Alexandre Gonçalves Carneiro, da Força Tática do 13º Batalhão, as informações contidas na carta batem com as características e descrições físicas dos suspeitos. Os dois negam participação no crime e estão sendo ouvidos na Delegacia do Pari.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.