Polícia prende três acusados de assassinar industrial

Três pessoas foram presas ontem acusadas de assassinar um industrial de 46 anos em 21 de junho. Segundo o Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic), a vítima foi executada a pedradas em Guarulhos, na Grande São Paulo. O objetivo do trio era receber um resgate de R$ 500. O corpo acabou localizado na última quarta-feira. Segundo a polícia, o industrial chegou a telefonar para o irmão no dia do crime. Ele alegava que precisava de R$ 500 para pagar uma despesa. A ligação aconteceu às 10h e foi feita do celular da vítima. O parente recebeu outra ligação do aparelho, quatro horas depois. A voz era de uma mulher. Ela dizia ter visto dois homens abordando o industrial. A vítima teria jogado o aparelho, que quebrou. A mulher afirmou ter colocado o chip em outro celular e descoberto o número do parente. A desconhecida alertou que a polícia deveria ser avisada - a polícia descarta a ligação da mulher com o crime. Após a ligação o industrial desapareceu. A equipe do Deic conseguiu identificar quem teria ligado para o irmão da vítima. Essa pessoa levou os policiais até a vendedora Michelle de Andrade Alcântara Maccherone, ao operador Leandro Ferreira Barros, ambos de 18 anos, e a um adolescente de 16. O plano dos três era simular um roubo. Os três confessaram o crime e disseram que precisavam de dinheiro para pagar uma dívida e que a vítima teria reagido. O industrial, que não teve o nome divulgado, foi pego no bairro da Casa Verde, zona norte, em seu Palio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.