Polícia prende viúvo de grávida assassinada em São Gonçalo

Amante acusou Rodrigo Folly Cuzzuol de ter planejado o crime, diz delegado

Thaise Constancio, O Estado de S. Paulo

23 Maio 2014 | 13h01

RIO - Rodrigo Folly Cuzzuol, de 34 anos, foi preso na manhã desta sexta-feira, 23, em São Gonçalo, na região metropolitana, acusado de ser o mandante do assassinato da própria mulher, Suelen de Souza Sales, em abril. Suellen estava grávida de seis meses do primeiro filho e foi enforcada com um fio de computador. O bebê não resistiu.

Segundo o delegado titular da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNSGI), Wellington Vieira, em depoimento prestado nessa quarta-feira, 21, a amante de Cuzzuol, Flávia da Silva Ramos, de 33, o acusou de ter planejado o crime. Com a declaração e outras provas em mãos, o delegado pediu a prisão temporária do viúvo por 30 dias.

Na quarta-feira, Flávia disse que planejou o crime com Cuzzuol e outros dois amigos dele (que são procurados pela polícia). Em vídeo do depoimento divulgado pelo jornal RJTV, da Rede Globo, ela afirma que o amante deixou Suelen amarrada e a porta da casa (em uma vila) aberta para facilitar a entrada dos assassinos. Segundo o delegado, o viúvo queria ficar com Flávia (ele disse que tinha um relacionamento conturbado com Suelen), mas precisava que alguém a matasse.

Cuzzuol, que época, negou envolvimento no crime, foi detido na casa dos pais, no bairro da Trindade, em São Gonçalo, na mesma vila onde Suelen foi encontrada morte. Ele presta depoimento nesta sexta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.