Polícia procura em esgoto arma usada para matar casal Staheli

A polícia do Rio procurou hoje no esgoto a arma usada para matar o casal de norte-americanos Zera Todd e Michelle Staheli, atacados, em casa, no dia 30 de novembro, no condomínio Porto dos Cabritos, na Barra da Tijuca. Policiais e técnicos vasculharam a tubulação de esgoto e a fossa séptica da residência e voltaram à lagoa, nos fundos do condomínio. Nada foi encontrado. A arma usada seria um facão de jardinagem, um machado, um cutelo de cozinha ou uma enxada, conforme já divulgado pela perícia.Além das buscas nos canos, uma equipe formada por quatro policiais e cinco técnicos da empresa particular Marbo Eletrônica voltou à lagoa, usando equipamentos especiais. Nas buscas na água, durante cinco horas no sábado, foram encontradas apenas latinhas de alumínio.Nesta segunda-feira será feito, no laboratório da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, exame de DNA nos possíveis vestígios de sangue detectados no carro do motorista da família, Sebastião Moura. Pelo segundo dia consecutivo, o advogado de Moura, Felipe Amodeo, não respondeu às ligações da reportagem para falar sobre a situação do cliente.O diretor da Polícia Técnica, Roger Ancillotti informou que nesta segunda-feira fará um balanço do que foi feito pela perícia desde o início das investigações. De acordo com o diretor, está havendo desencontro das informações passadas à imprensa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.