Polícia procura professor acusado de molestar alunas

As polícias Civil e Militar de Buri, no interior de São Paulo, estão à procura do professor de informática Pedro Augusto Júnior, de 19 anos, acusado de ter molestado sexualmente 24 crianças com idade entre 6 e 10 anos. Ele teve a prisão preventiva decretada pela juíza Luciana Leal Vieira, a pedido do Ministério Público. O professor era contratado pela prefeitura.Após a denúncia feita pelos pais de uma das crianças, no final do mês de abril, outras seis alunas procuraram polícia para dizer que o professor as molestava. Em seguida, surgiram outras vítimas da violência sexual. Acusado de pedofilia, o professor foi afastado e chegou a ser preso provisoriamente. O Ministério Público pediu que as vítimas fossem submetidas a perícia. Transcorrido o prazo da prisão temporária sem que os laudos ficassem concluídos, o acusado foi posto em liberdade.Esta semana, com base no resultado dos exames, a juíza voltou a decretar a prisão. Munidos do mandado, policiais foram à casa do professor, mas ele havia se mudado e é considerado foragido. O delegado pediu ajuda às polícias de outras cidades da região na tentativa de prender o professor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.