AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Polícia procura vereador no Pará que ameaçou juiz

Policiais civis e militares de Novo Progresso, sudoeste do Pará, estão à procura do vereador Jovenil Vargas, foragido desde o dia 26. Segundo a polícia, ao fugir da cadeia, o vereador, acusado de homicídio, deixou uma carta, na qual prometeu matar o juiz da comarca, Fredson Capeline, e toda sua família caso sua prisão não seja revogada até quinta-feira, dia 7. A fotografia de Vargas foi espalhada por locais públicos de toda a região banhada pelos rios Tapajós e Xingu. O vereador estava preso desde fevereiro desse ano acusado de matar a tiros o empresário de Novo Progresso, Edson Brasilino Bezerra. Por ter ganho na Justiça o direito de exercer seu mandato na Câmara Municipal, Vargas saía direto do parlamento para a cadeia. Mas dias depois de retomar suas atividades parlamentares, o vereador resolveu fugir juntamente com vários presos, inclusive alguns pistoleiros. Na prisão, foi encontrada uma carta com sua letra endereçada ao próprio juiz. "Como a minha família pagou, a vossa poderá também ser atingida pela desgraça, pois da cilada nem Jesus e nem seus discípulos se livraram", diz um trecho da carta. O Tribunal de Justiça reforçou a segurança do juiz na cidade. O juiz Capeline, que passou a andar dia e noite com escolta de policiais armados, diz não se intimidar com as ameaças. "É uma tentativa de intimidar a Justiça, para que eu peça transferência para outra comarca. Mas eu não farei isso", avaliou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.