Polícia recaptura 14 presos fugitivos de Bangu

A polícia conseguiu recapturar 14 dos 21 presos que fugiram da Penitenciária Esmeraldino Bandeira, no complexo penitenciário de Bangu, na noite de ontem. Cães farejadores e um helicóptero ajudaram nas buscas. Durante a fuga, os detentos feriram o agente André Valentim. Eles usavam armas artesanais.Os presos quebraram a parede de uma das celas do pavilhão B, que dá para o pátio da unidade. Eles alcançaram o muro, por onde escaparam. Entre a cela e o muro havia duas guaritas. Na primeira, estava o agente Valentim, que atua desarmado.Ele fez soar o alarme e tentou impedir a gritos a fuga. Foi alvejado no pescoço por um tiro de calibre 12 disparado de uma escopeta artesanal, feita com madeira, prego e elástico. A segunda guarita estava vazia. Ali deveria ficar um policial militar armado. O Departamento do Sistema Penitenciário não tem ainda explicações para o fato de ninguém estar de guarda no local."O que facilitou a fuga, a meu ver, foi a ausência de um PM, armado de fuzil, que pudesse impedir que os presos escapassem. Também não há guardas penitenciários em número suficiente", afirmou o delegado adjunto da 34ª Delegacia de Polícia (Bangu), André Ladeira, que investiga a fuga.O Esmeraldino Bandeira abriga 985 homens, divididos em dois pavilhões de oito celas cada. O agente André Valentim continua internado no Hospital Penitenciário Hamilton Agostinho, no complexo de Bangu. A bala ficou alojada na nuca, e ainda não foi extraída.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.