Polícia recupera 300 quilos de café saqueados por sem-terra

Cerca de 400 homens da Polícia Militar revistaram, nesta quinta-feira, toda a área do acampamento Oziel Alves, em Teodoro Sampaio, a 720 quilômetros de São Paulo, à procura dos produtos saqueados nesta quarta por cerca de 200 integrantes do Movimento Nacional dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).A operação da PM durou quatro horas. Na busca, os policiais conseguiram recuperar 300 quilos de café. Nenhum sem-terra foi preso.Nesta quarta, no começo da manhã, cerca de 200 sem-terra bloquearam o início da rodovia General Euclides de Figueiredo. Armados com facões, foices e duas carabinas saquearam um caminhão boiadeiro e mataram seis das nove cabeças de gado transportadas.Pouco depois, os sem-terra levaram mais de 3,4 mil quilos de café de um outro caminhão.O líder do MST José Rainha Júnior esteve no local à tarde e falou com os acampados e com a polícia. Segundo o advogado do MST Ailton Belotto Henriques, o movimento não se reúne para praticar delitos.O presidente da União Democrática Ruralista (UDR), Almir Soriano, condenou a ação dos sem-terra, "planejada nacionalmente, o que se comprova pelo saque em dois caminhões de alimentos no Estado de Minas Gerais".Para Soriano, é uma nova estratégia que coloca em xeque o estado de direito, as autoridades constituídas e a democracia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.