Polícia resgata comerciante seqüestrado

Igor Munhoz, de 35 anos, seqüestrado na quinta-feira em Carapicuíba, foi libertado no fim da tarde de hoje numa ação conjunta dos policiais militares do Grupo de Repressão e Análise dos Delitos de Intolerância (Gradi) e Divisão Anti-Seqüestro (Deas).Um telefonema ao Disque-Denúncia (0800-156315) indicou o sítio do Pingo d´Água, na Rodovia Castelo Branco, em Itapevi, como cativeiro de uma quadrilha de seqüestradores da Grande São Paulo.Quando os policiais chegaram ao sítio, os seqüestradores tinham fugido. Munhoz estava trancado num quarto. Ele disse que os criminosos exigiam "um alto" resgate para libertá-lo.Dono de um pequeno comércio, casado, dois filhos, Munhoz foi seqüestrado quando voltava do trabalho para casa. Aos policiais disse não ter condições de identificar os homens que o seqüestraram.Outros seqüestrosNa sexta-feira a polícia libertou o empresário Sílvio Musolino Filho, de 24, seqüestrado por quatro rapazes na Avenida Faria Lima, em Pinheiros, zona oeste.Três quadras depois, ainda na Faria Lima, policiais militares pararam o Gol onde o rapaz era levado. Os quatro ladrões foram autuados no 15º Distrito Policial. O relógio e R$ 120,00 roubados de Musolino foram recuperados.Em Campinas, o empresário Tiago Albejante, de 28 anos, foi libertado depois de permanecer 23 dias seqüestrado. Albejante, que trabalha com revenda de veículos, foi deixado na Rodovia Dom Pedro I por volta das 2 horas de sábado. Ele havia sido seqüestrado no dia 10, próximo à entrada de Valinhos. Parentes não disseram se houve pagamento de resgate.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.